Dia do Farmacêutico: Simplicidade marca comemoração do CFF

Uma cerimônia simples, realizada pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), nessa quinta-feira (17), no Hotel Nacional, em Brasília, marcou as comemorações ao Dia do Farmacêutico. O ato teve início, às 8h, com um café da manhã. Em seguida, os conselheiros federais deram continuidade à CDIII Reunião Plenária, iniciada na quarta-feira. Os festejos encerraram-se, à noite, com a realização da solenidade de outorga da Ordem do Mérito Farmacêutico Internacional a Conselheiros Federais e a premiação dos farmacêuticos e estudantes de farmácia vencedores da edição de 2012 do Prêmio Jayme Torres de Farmácia.

O CFF antecipou a realização da solenidade comemorativa ao Dia do Farmacêutico, 20 de janeiro, porque a data cai no próximo domingo e porque a diretoria do órgão quis conciliá-la com a realização da Reunião Plenária. O tema recorrente foram os serviços farmacêuticos, porque o Conselho entende que eles são a tônica da profissão e todo esforço deve ser feito com vistas a qualificar os serviços como forma de fortalecer a profissão.

O ato solene foi aberto com palavras ditas pelo cerimonial acerca dos serviços. “Servir como princípio, regra e missão. Servir como quem se consagra à infatigável luta pela qualidade de vida do outro. Assim, é o farmacêutico”. Para o CFF, o serviço profissional deve ser oferecido à sociedade com a máxima qualidade e humanismo, com conhecimento e segurança, na perspectiva de que mantenham ou recuperem a saúde dos cidadãos e se expandam para toda a comunidade. “Servir com amor; amar por meio dos serviços”, escreveu a equipe do cerimonial.

NOVOS CONTEXTOS - O Presidente do CFF, Walter Jorge João, realçou que o farmacêutico é, hoje, um profissional da saúde inserido em novos contextos sanitário, social e mercadológico, fato que exige dele um vasto conhecimento técnico-científico, o domínio das ferramentas técnicas e tecnológicas postas a serviço da farmácia; uma compreensão histórica, antropológica, sociológica, ontológica, humanística e social do paciente a quem ele oferece os seus serviços, bem como, da sua doença; e a capacidade de ser um educador em saúde e entender criticamente o funcionamento dos sistemas público e privado de saúde.

DESAFIOS - Walter Jorge lembrou que os profissionais continuam tendo desafios gigantescos. Um deles é a não inclusão plena dos seus serviços em todos os setores do Sistema Único de Saúde (SUS) onde são dispensados medicamentos. Outro desafio continua sendo a não manutenção, por muitas farmácias e drogarias, de farmacêuticos para prestarem os seus serviços aos usuários de medicamentos.

Dr. Walter Jorge sustentou que, tanto no setor público quanto no privado, o farmacêutico é um profissional da saúde que pode atuar com brilhantismo na prevenção, no diagnóstico laboratorial e na cura de doenças, além de orientar os pacientes sobre o uso correto de medicamentos. Mas os desafios, segundo o presidente do CFF, não tirarão a alegria e a profundidade das comemorações ao Dia do Farmacêutico. Para ele, os farmacêuticos estão, sempre, emitindo um sinal de fé, de entusiasmo e de esperança na profissão farmacêutica. “Este sinal é o sopro divino que deve manter-nos unidos na construção de uma profissão forte”, concluiu.

PRÊMIO JAYME TORRES - Artigo assinado pela farmacêutica Marinei Campos Ricieri (autora principal), residente, em Curitiba, foi o vencedor do Prêmio Jayme Torres 2013, na Categoria Farmacêutico. O artigo leva o título de “Impacto da atuação clínica do farmacêutico hospitalar no uso de antimicrobianos em uma unidade de terapia intensiva cardíaca pediátrica”. O trabalho que conquistou a segunda colocação na mesma Categoria chama-se “Atenção farmacêutica a pacientes transplantados em um hospital universitário: intervenções farmacêuticas realizadas”, e tem como autora a farmacêutica Bruna Cristina Cardoso Martins, moradora, no Ceará.

Na Categoria “Estudante de Farmácia”, os vencedores foram Brenner Castro Silva e Jaqueline Vaz de Oliveira, do Maranhão, autores do artigo intitulado “A importância da atuação permanente do farmacêutico na equipe multidisciplinar da UTI em benefício da saúde do paciente e redução de custos para um hospital, no Município de Imperatriz (MA)”. Os vencedores receberam prêmios na solenidade realizada à noite, no Salão Azul Sul do Hotel Nacional, em Brasília. O Prêmio, em 2012, teve por tema a Farmácia Hospitalar.

A conselheira federal de Farmácia por Rondônia, Lérida Vieira, representou o Conselho Regional de Farmácia (CRF-RO).



Texto: Assessoria CFF e CRF-RO

 

Copyright © 2014 Conselho Regional de Farmácia do Estado de Rondônia. Todos os direitos reservados.

Endereço: Rua: Rafael Vaz e Silva, 2553 - Liberdade, Porto Velho/RO - CEP: 76803-890

Fone: (69) 3224.2484, (69) 3224.2488 - Fax: (69) 3221.5962

Atendimento de Segunda a Sexta das 08:00 às 12:00 e 14:00 às 18:00.